Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Escrita d'Alma

Escrevo como quem abre a sua alma e partilha o melhor do seu ser na companhia dos seres mais maravilhoso os meus animais , Maggie e Fluffy.

Escrita d'Alma

Escrevo como quem abre a sua alma e partilha o melhor do seu ser na companhia dos seres mais maravilhoso os meus animais , Maggie e Fluffy.

26 de Janeiro, 2021

Numa viagem de comboio

 

                 Numa viagem de comboio, sentada no lugar da janela, aprecio a natureza e deixo-me fluir neste embalar irregular. Deixo-me fluir pela paisagem verdejante, por entre árvores centenárias, por casas de pedra, por animais a pastar e relembro os nossos momentos.

            Relembro os nossos momentos, onde o tempo fluía sem senãos, sem preocupações, sem ansiedades. Relembro doces momentos de felicidade, de gratidão, de união e de amor.

            Deste fluir dentro do meu mundo de pensamentos e de recordações, sou despertada pelo tique-taque do relógio do passageiro ao meu lado, que me recorda, onde estou e que a próxima paragem é a minha.

            O comboio apita, para e levanto-me num passe acelerado como o meu coração. Desço as escadas do comboio apoiada no corrimão, ao levantar o olhar, encontro o teu doce e profundo olhar e o teu sincero e feliz sorriso que aquece o meu coração e faz a minha alma sorrir de felicidade. Corro para ti e tu para mim e somos envolvidos pelo tão desejoso abraço.

 

Com gratidão,

Cátia Santos

 

 

* Esta pequena história foi  criada para o desafio do Minicurso da Semana da Escrita da Analita Alves dos Santos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.